12/06/2019

Incentivo à barbárie

Incentivo à barbárie

Deve ser só coincidência. Jair Bolsonaro é fã declarado de Carlos Alberto Brilhante Ustra, coronel que comandou o DOI-CODI, departamento do Exército onde ocorreu grande parte dos crimes de tortura durante o regime militar. Pois ontem, Bolsonaro publicou um decreto exonerando todos os sete integrantes do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, órgão criado em 2013, como parte de um compromisso do Brasil com a ONU, para investigar casos de tortura em unidades prisionais. Agora, os novos peritos que devem formar o grupo não serão mais remunerados, o que pode inviabilizar o trabalho. A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão pediu que a PGR acione o Supremo contra a decisão presidencial.

Quer saber mais?
A Justiça Global denunciou Bolsonaro à ONU

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais.