278% de aumento no desmatamentos

07/08/2019
_____

278%!!!

Depois de alardear um aumento no desmatamento da Amazônia, o diretor do Inpe, Ricardo Galvão, acabou exonerado do cargo por Jair Bolsonaro. Pois agora Bolsonaro vai ter que demitir os satélites, já que os dados coletados pelo Inpe finalmente vieram à tona, registrando, em julho, um desmatamento 278% maior, em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram dizimados 2.254 km² de floresta, mais que o dobro da maior marca já registrada pelo sistema de medição criado pelo Inpe, em 2004. A área desmatada apenas em julho corresponde a mais de um terço do total devastado nos últimos 12 meses, 6.833 km².

Quer saber mais?
O Observatório do Clima ensinou como consultar os dados do Deter, sistema de monitoramento do Inpe

Quer saber a repercussão internacional da devastação da Amazônia?
Além de capa da The Economist, o assunto também foi tema de um artigo de um professor de Harvard, que considerou até a invasão do Brasil em defesa da floresta

Vitória no STF

A segunda turma do STF decidiu por unanimidade contra a extradição do empresário turco Ali Sipahi. Sipahi vive em São Paulo há 12 anos, é casado com uma turca também naturalizada brasileira e tem um filho pequeno. Levava uma vida mundana, até ser acusado de terrorismo pela Turquia, por simpatizar com um movimento de oposição ao governo, o Hizmet. As acusações ao Hizmet fazem parte de uma escalada autoritária promovida pelo presidente turco Recep Erdogan, que vem perseguindo opositores e demitindo juízes desde 2016, quando houve uma tentativa frustrada de golpe no país. O relator do caso, o ministro Edson Fachin, fundamentou a decisão nesse cenário, considerando que “em tais circunstâncias há, no mínimo, justificada dúvida de que o extraditando será submetido a um tribunal imparcial [se for extraditado]”. A defesa de Sipahi alegou que a acusação é infundada e aleatória, e que uma decisão contrária do STF poderia afetar centenas de cidadãos turcos que vivem no Brasil.

Quer saber mais?
Desde 2016, o governo Erdogan tem se dedicado a perseguir imprensa, acadêmicos e empresários oposicionistas

Quer saber de outra vitória ocorrida ontem?
O estudante Weslley Rodrigues foi solto, após ser preso injustamente no Complexo do Alemão

Pai é pai

Ação e reação. Bolsonaro defende a indicação do seu filho Zero Três, Eduardo, para a embaixada dos Estados Unidos em termos bastante meritocráticos:  “Se tem que ser filho de alguém, então por que não pode ser meu?”. Explica também que Eduardo sempre quis morar nos EUA, e que agora surgiu essa oportunidade – bem assim, como se a máquina pública existisse para atender às demandas pessoais da família Bolsonaro (o que não surpreende, vindo de quem já empregou 102 pessoas com laço de parentesco). Em resposta, o Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030, que inclui mais de cem ONGs, emitiu uma nota pública criticando a decisão. O grupo lembra que a escolha do embaixador deve atender a critérios técnicos, que Eduardo não tem a qualificação necessária para o cargo, e que a indicação contraria uma decisão do STF que proíbe o nepotismo.

Quer saber mais?
40 dos 81 senadores assinaram uma PEC que impediria indicação de Eduardo Bolsonaro como embaixador

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais.