Madeeeeeeira!s

13/02/2019
_____

O “crime” do padre Amaro

No governo em que as raposas tomam conta do galinheiro, não surpreende que a autarquia responsável pela reforma agrária caia nas mãos de um madeireiro. Silvério Fernandes, cotado para chefiar a superintendência do Incra responsável pela área do Xingu, no Pará, é um latifundiário que está em disputa aberta contra o padre José Amaro Lopes de Souza, referência para os trabalhadores rurais sem terra da região. Padre Amaro era também o principal escudeiro da ativista Dorothy Stang, assassinada em 2005 justamente por lutar pela reforma agrária (o irmão de Silvério, Laudelino Fernandes, chegou a ser investigado pela morte, mas não foi condenado).

Quer saber mais?
O padre Amaro está respondendo a um inquérito por associação criminosa, mas segundo a Comissão Pastoral da Terra ele é inocente

Boca rota

Na última segunda-feira o antiministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi ao programa Roda Viva, e deu mais um show de desinformação. Já não dá mais para saber se Salles não conhece a sua pasta ou se veio de um universo paralelo, tamanho são os equívocos. Disse, por exemplo, que o Brasil é o maior exportador de produtos agropecuários do mundo, quando na verdade são os Estados Unidos. Em um dado momento, classificou o debate sobre Chico Mendes – uma das maiores lideranças do Brasil na área ambiental – como irrelevante, e reproduziu uma visão do agronegócio, que o acusa de ter explorado os seringueiros (o ambientalista foi assassinado justamente por enfrentar os grandes agricultores do Acre).

Que saber mais?
Assista a entrevista de Salles

Quer conhecer o legado de Chico Mendes?
O ambientalista é tema de estudos acadêmicos

Legado em risco

A deputada estadual Dani Monteiro (PSOL-RJ) recebeu uma ameaça no seu primeiro dia na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ao sair do edifício, no Centro, encontrou seu carro rabiscado com mensagens ameaçadoras. A deputada prestou queixa à polícia e informou à presidência da Alerj, que disponibilizou um carro blindado. É uma medida necessária, dado que Monteiro é uma das três ex-assessoras da vereadora Marielle Franco recém-eleitas para a Alerj. Marielle foi assassinada em março do ano passado, e embora a investigação pareça perto de uma conclusão – cinco suspeitos já foram presos -, o crime ainda não foi solucionado.

Quer se manifestar?
Assine a petição da Anistia Internacional que exige a solução do caso

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais.