Um em cada quatro municípios tem água com contaminada por 27 agrotóxicoss

14/05/2019
_____

Você é o que você bebe

Uma iniciativa da Repórter Brasil, Public Eye e Agência Pública mostrou que entre 2014 e 2017 uma mistura de 27 agrotóxicos foi encontrada na água de um em cada quatro municípios do Brasil. São Paulo, Paraná e Santa Catarina foram os estados com o maior número de cidades afetadas. Os dados foram coletados no Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano, que compila os testes de contaminação feitos pelas empresas distribuidoras. Desses 27 componentes, 16 são classificados pela Anvisa como altamente tóxicos. O resultado foi transformado em um mapa interativo sobre a qualidade da água nas cidades.

Quer saber mais?
Desde que começou, o governo Bolsonaro bateu o recorde e liberou o uso de 166 novos agrotóxicos

Bruce Witzel

Wilson Witzel está cumprindo sua promessa de campanha e a polícia do Rio de Janeiro está atirando para matar. Apenas nos primeiros meses de 2019, 434 pessoas morreram em ações da polícia, maior índice desde que a série passou a ser computada, em 1998. Se não bastasse, na semana passada, Witzel ainda resolveu pagar de Bruce Willis, embarcando num helicóptero da Polícia Civil que atirou contra uma comunidade em Angra dos Reis. Em função disso, a deputada estadual Renata Souza (PSOL), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alerj, denunciou o governador e sua “agenda genocida” à ONU e a Organização dos Estados Americanos. E o que fez o Witzel? Mandou seu partido, o PSC, entrar com um pedido de cassação contra a deputada, sob a alegação de que Souza – que era chefe de gabinete de Marielle Franco – teria usado a Comissão de Direitos Humanos para fazer uma manifestação pessoal (Oi????).

Quer saber mais?
Ontem, novamente, uma operação na Maré teve o helicóptero da polícia disparando contra a população

Quer se manifestar?
Assine a petição em defesa do mandato de Renata Souza

Como tem votado o seu parlamentar?

O G1 lançou uma plataforma que vai ajudar a acompanhar as votações do Congresso. A ferramenta é dividida em duas partes, de nome autoexplicativo: “O voto dos deputados” e “O voto dos senadores”. É possível fazer a pesquisa por partido, parlamentar, projeto ou por tipo de voto (“sim”, “não”, “abstenção” ou “obstrução da pauta”). A plataforma já tem os resultados das votações da atual legislatura, que começou em fevereiro, e da legislatura anterior. Dá para saber, por exemplo, que o deputado Aécio Neves (PSDB-MG) esteve ausente em duas das últimas quatro principais votações na Câmara. Ou dá para refrescar a memória, lembrando que o pastor Marco Feliciano (Podemos-SP) votou contra a cassação de Eduardo Cunha.

Quer saber como anda votado seu congressista?
Acesse o “O voto dos deputados” e  “O voto dos senadores”

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais.