28/11/2019

Último Memetorial

Carta-testameme

Marmotas e marmotos!

Mais uma vez as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e se desencadeiam sobre o MemeNews. Não nos acusam, insultam; não nos combatem, caluniam; e não nos dão o direito de defesa.

Fizemo-nos chefe de uma revolução tecnológica (a que trocou pesados textos jornalísticos por memes de gatinhos). Suamos bravamente para publicar cinco edições por semana. O cansaço nos obrigou a cumprir um breve recesso, no ano passado. Voltamos nos braços do povo.

Lutamos mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio (mentira: teve riso), renunciando a nós mesmos (mentira: teve salário, embora baixo), para defender o povo que agora se queda desamparado. Foram 322 edições ao longo de quase dois anos; 322 tentativas de chamar atenção para abusos contra as pessoas, contra as instituições e contra o meio-ambiente. Oferecemos ao povo o nosso sangue (mentira: oferecemos só mesmo os nossos memes). Agora, no entanto, chegou a hora de sair da sua caixa de e-mail para entrar na história.

Mas pilhéria à parte, de fato trilhamos um caminho que nos orgulha. Fizemos parcerias com o Greenpeace, o Observatório do Clima e o InfoAmazonia quando precisamos falar sobre meio-ambiente.Nos juntamos ao Igarapé, à Agência Pública e ao Instituto Sou da Paz quando quisemos falar sobre violência. Recorremos à Anistia Internacional, à Conectas e à Human Rights Watch quando o assunto foi direitos humanos. Houve também edições conjuntas com a Abraji (para falar de abusos contra jornalistas), com a Gênero e Número (para tratar de questões de gênero), com o Instituto Socioambiental (direitos indígenas) e com dezenas de outras ONGs às quais somos gratos.

E claro, fizemos longos memetoriais contra esses antiministros, antigovernadores e antipresidentes que aí estão atravancando nosso caminho. Ainda que leve tempo, eles passarão – e nós passarinho.

Mas agora, José, a verba acabou. A luz apagou, a noite esfriou e o MemeNews, ao menos por um tempo, vai ter que sumir. Por isso gostaríamos de agradecer às marmotas e marmotos que nos honraram com a leitura neste breve trajeto. Gostaríamos, também, de parafrasear um verso do último samba-enredo da Estação Primeira de Mangueira – aquele que homenageou a vereadora Marielle Franco – para lembrar que com ou sem newsletter, existe um lugar onde continuaremos a nos encontrar: na luta, porque ela continua.

Bateu saudade?
Então declare seu amor ao MemeNews pelo email contato@memenews.com.br

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais.